10 Incríveis Benefícios Da Clorofila

Consumir clorofila ajuda a reparar e manter a saúde do organismo.


É um produto que favorece o bom funcionamento dos órgãos do corpo, é considerado uma substância muito útil para o consumo humano.


A clorofila, geralmente, é conhecida porque é um pigmento verde que se encontra em quase todas as plantas, porém, seu consumo é bom, e traz muitos benefícios para a saúde do organismo, por isso é aconselhável testá-lo e aproveitar esses benefícios.


benefícios-de-a-clorofila


Aqui estão os 10 incríveis benefícios da clorofila:


1.- A clorofila ajuda a controlar a fome e a ansiedade por comer.


Em setembro de 2013 se encontro um componente que contém clorofila ajuda a tirar a fome. Se fez o estudo em 20 mulheres obesas, lhes deu 2 refeições com clorofila e sem clorofila. Relataram ter menos fome após as refeições com clorofila. (1)


2.- Ajuda a combater o mau hálito:


A clorofila tem propriedades antibacterianas, por isso, se você está sofrendo de mau hálito ou halitose, a clorofila é uma alternativa muito boa e eficaz. Também pode combater o mau cheiro em outras áreas do corpo. (2)


3.- Fortalece o sistema imunológico:


Outro dos benefícios de consumir clorofila é que ajuda a manter saudável o sistema imunológico, o que ajudará a prevenir o desenvolvimento de várias doenças respiratórias.


4.- Ajuda a prevenir doenças cardiovasculares:


Alguns estudos que foram realizados sobre os benefícios da clorofila, demonstraram que pode ajudar a reduzir os níveis de colesterol ruim no sangue, ajudando a prevenir o desenvolvimento de doenças coronárias.


5.- Uma boa fonte de antioxidantes:


A clorofila destaca-se por ser um potente antioxidante, ajuda a neutralizar e a evitar os danos causados pelos radicais livres. (3)


6.- Melhora a digestão:


O consumo freqüente de clorofila melhora a função digestiva, ajudando a que cada órgão possa funcionar de forma óptima. Elimina o excesso de ácido, o que ajuda a ter uma boa digestão e a evitar outras doenças como úlcera, refluxo, gastrite.


7.- Limpa o organismo:


A clorofila ajuda a oxigenar o sangue, desintoxica o organismo, permite a boa função das células. Ajuda a eliminar substâncias nocivas que prejudicam o funcionamento do organismo, além disso, previne doenças.


8.- Rica fonte de nutrientes:


Além disso, de todos os benefícios já mencionados, a clorofila é uma boa fonte de Vitamina A, C, E, o que faz com que você possa desfrutar de todos os benefícios. A principal é que são antioxidantes que ajudam ao bem-estar do organismo.


9.- Uma boa fonte de magnésio:


Consumir clorofila permite a melhor distribuição e assimilação deste importante mineral, melhora a oxigenação das células e tecidos.


10.- Ajuda a melhorar os níveis de ferro no sangue


Uma forma modificada de clorofilla chamada clorofilina pode ajudar a tratar a anemia. Ao alterar o ferro magnésio e o centro da molécula, promove uma forma de ferro que o corpo pode usar. (4)


Outros benefícios:



  • É-lhe disponibilizado propriedades anticancerígenas

  • Ajuda a combater o cansaço, dá energia

  • Estimula a formação de glóbulos vermelhos

  • Melhora a circulação

  • Regula o pH do organismo

  • Produz bactérias benéficas para o intestino

  • Desintoxica os órgãos vitais como fígado, rim, pâncreas

As melhores fontes de clorofila nos alimentos, é naqueles vegetais de cor escura, como o manjericão, espinafre, salsa, acelga, beterraba, coentro, etc germinados. Você também pode consumir a clorofila em pó ou líquida, como um suplemento nutricional. Você pode beber um copo com um boné de clorofila líquida depois de cada refeição. A clorofila é um produto que se pode obter de uma forma muito fácil, em lojas de alimentos saudáveis.

10 Dicas de um fumante para largar o vício do cigarro

Não deve haver um só fumante no mundo que não tenhamos pensado ao menos uma vez, deixar de fumar sem poder alcançá-lo.


Nestes dias, todo fumante ou ex-fumante sabemos que este hábito pode matá-los, ou ao menos enfermarlos (mesmo ambiente), muito seriamente.


Dicas para um fumante, para deixar o vício do cigarro


Se unirmos as duas ideias: todo fumante, pelo menos, algumas vezes querem deixar de fumar, e todos sabem que é muito ruim, a lógica consequência deve ser a de que ninguém no planeta acender mais um cigarro.


Claramente não é assim, se também é verdade que o número de fumantes, especialmente devido às intensas campanhas, vai sendo cada vez menor no mundo inteiro.


Os motivos que ainda podem existir pessoas que mantêm o hábito de fumar são vários. Em primeiro lugar, é verdade que o cigarro gera o vício, o que pode deixá-lo ter um certo nível de dificuldade.


O vício do cigarro é muito forte, mais forte que o vício em heroína.


Um dos motivos mais importantes para que as pessoas continuem fumando, é que têm a forte convicção de que deixar o cigarro é quase impossível.


Isso não é assim. Há que tomar algumas medidas para simplificar as coisas, mas qualquer fumante pode deixar de sê-lo, se tiver a verdadeira convicção de que é isso que ele quer.


Veja também:


Um passo fundamental é compreender a fundo o que é um vício. Em uma definição compreensível, um vício é uma conduta compulsiva que leva a uma ação, que em geral tem uma forte recompensa em termos de prazer (o fumante sente um enorme prazer com o cigarro), mas que têm muito consciente de que não é adequado.


Em geral se acompanha de uma dependência psicológica, na maioria dos vícios, ou física (em algumas, mas sempre são controláveis com tratamento adequado). A manifestação dessa dependência se dá quando se suspende a vícios, é claro.


Mas depois de tudo isso, há um ponto que é o mais importante: essa conduta é voluntária. Existe uma forte compulsão, mas o ato ainda é voluntário, portanto, controlável. O fumante, não o perseguem cigarros acesos que o obrigam a aspirar sua fumaça, voluntariamente leva o cigarro à boca e absorvido.


Compreender isto tão simples, é a chave para parar de fumar: basta não colocar um único cigarro. É voluntário, é mais do que possível, é um fato, se realmente queremos fazê-lo. Vejamos agora como facilitar as coisas


1.Se a quantidade de cigarros é muito alta, pode ser uma boa ideia diminuir a quantidade dos dias anteriores.


Este passo não é indispensável, mas ajuda. Para isso, podemos começar a acender o primeiro cigarro do dia, uma hora mais tarde a cada dia. Baixe em forma sistemática: se fumava 30 cigarros, o dia 1 tem que ser de 20, o 2 deve ser, no máximo, 10, 3, 5 e, no dia seguinte, já não se fuma.


2.Comunicar a todo o ambiente que temos deixado o cigarro.


Isso ajuda mais do que parece.


3. Preparar um plano prévio para os momentos onde o cigarro era inevitável.


Por exemplo, depois das refeições, ou quando se toma um café. Como é provável ganhar um pouco de peso, podemos evitá-lo, em parte, planejando uma pequena caminhada após a refeição (o mesmo tempo que dura um cigarro) e tentando fazê-lo a um ritmo cada vez maior. Evitar o café, se é um hábito muito associado.


4. Nos primeiros dias, há momentos em que o desejo de fumar é muito intenso.


Fazer uma atividade qualquer, nesses momentos, ajuda muito. Algo que eu pessoalmente fiquei muito, é pensar, em duas horas eu posso fumar. Quando passar esse tempo, dar três horas a mais. Ao ver que passaram 5 horas e não ter fumado, aumentamos o tempo. A coisa boa sobre isso é que vamos controlando hora a hora, o que costuma ser muito eficaz.


5. Pensar no que foi deixado para sempre, mas com metas diárias.


Não fumo mais, mas só por hoje eu não vou cair na tentação de um único cigarro.


6. Embora as recidivas ocorrem, não há que se sentir culpado por elas.


Mas tentemos ao máximo evitá-las, lembre-se que é um ato voluntário.


Fumava somente se fizermos coisas nesse sentido. O cigarro não tem nenhum poder que não lhe demos.


7. Consultar com o médico.


Antes de deixar quando a quantidade de cigarros é muito importante, ou o tempo de consumo é muito elevado, pode ser uma boa ideia, já que pode nos ajudar com algumas coisas. Pode ser importante receber vitaminas, ou até mesmo um sedativo suave em alguns casos.


8.Um ponto muito importante é associar mentalmente o cigarro com algo que nos ocorrência de rejeição.


Lembrar o primeiro cigarro, que em geral não foi agradável. A sensação de desmaio, falta de ar e cheiro desagradável devem estar sempre presentes.


9.Não se preocupar muito se é dada uma certa ganho de peso.


Na medida em que melhoramos fisicamente, também devemos ir aumentando a quantidade de exercícios, o que deverá reduzir a ansiedade e vai ajudar muito o fumante a voltar ao peso adequado.


Veja também:


10.Por último, algo que, pessoalmente, me ajudou muito.


Não há que ser apresentado a si mesmo como um ex-fumante. Há que ser apresentado como um não fumante que cometeu um erro. No meu caso, um erro de vários anos, mas falha ao fim. O ser classificados como viciado em algo, porque nos predispõe. Deixar de fumar não só é possível, se realmente queremos fazê-lo é tão simples como não ligar nunca mais um cigarro.

10 Consequências De Não Dormir Bem E Por Que É Importante

Pin105Compartir6WhatsAppTwittear111 Compartilhar

Para levar uma vida saudável, não basta que ter uma alimentação adequada, juntamente com a atividade diária constante que inclua exercícios para liberar um pouco o stress.

Tudo isso é importante, sim, claro!, mas não seria suficiente se não tivesse um descanso adequado, o qual deve compreender que o complemento para uma saúde óptima é uma noite de sono reparador.

Infelizmente, o dia-a-dia que temos hoje nos tem conduzido a que as atividades diárias interfiram com os nossos padrões de sono naturais e necessários.

A maioria das pessoas que dormem menos do que no passado, e não só isso, também a qualidade do sono diminuiu consideravelmente. Por isso, temos que criar um compromisso com o nosso próprio corpo para poder cultivar uma rotina de sono saudável.

Aqui estão as 10 Consequências de não dormir bem:

1.- Se você não dorme bem você vai ganhar peso

Dormir pouco é associado com um aumento drástico no risco de aumentar de peso e se tornar uma pessoa obesa; isto é válido tanto para adultos como para crianças (1, 2).

Um estudo levado a cabo em 2008, avaliou a relação entre a curta duração do sono e o desenvolvimento de obesidade em crianças e adultos, e demonstrou que ambos os tipos de população, submetidas a períodos de sono reduzidos, apresentaram uma probabilidade de se tornarem obesos de 89 e 55 %, respectivamente (3).

Outro trabalho realizado por Di Milia e colaboradores concluiu que existe uma associação significativa entre o dormir pouco e a possibilidade de ganhar peso, o que pode ser devido a um grande número de fatores, entre os quais podem ser incluídas as hormonas e a motivação para o exercício (4).

Assim que todos estes dados se devem levar a entender que, se você está tentando perder peso, é muito importante que a quantidade de tempo para relaxar, bem como a qualidade do seu sono, sejam adequadas.

2.- Dormir bem faz com que reduzcas sua ingestão de calorias

Uma certa quantidade de tempo de descanso, bem como o fato de que este seja de boa qualidade, você vai ingerir menos calorias.

Trabalhos de investigação realizados por duas equipes de cientistas, demonstraram que a interrupção ou mesmo a ausência de um descanso apropriado, altera os hormônios do apetite, fazendo com que as mesmas percam o seu sistema de regulação metabólica, levando-o a ter muito apetite e, por isso, ingerir mais calorias (2, 5).

Por isso concluem que a redução do sono diminui os níveis de leptina e aumento de grelina; tais respostas a estas hormonas podem explicar o aumento do apetite e o aumento do Índice de Massa Corporal observados quando a duração do sono é reduzida (6).

Inclusive os autores acrescentam que, na sociedade ocidental, onde as restrições do sono podem ser crônicas por o grande número de atividades em que as pessoas estão submetidas diariamente; e onde existe uma grande quantidade de alimentos disponíveis, as alterações nos hormônios que regulam o apetite quando se diminuem os tempos de sono, podem contribuir para a obesidade.

Em conclusão, se você tem um sono adequado comer menos calorias do que quando você não descansa regularmente.

3.- Dormir bem aumenta a sua concentração e produtividade

Dormir bem pode melhorar a sua concentração e, portanto, sua produtividade.

Algumas das funções de seu cérebro, como os relacionados com o conhecimento, concentração e produtividade , podem ser alteradas por uma má qualidade do sono (7).

Sabe-Se hoje em dia que, tanto em adultos como em crianças com boa qualidade de sono, a capacidade para resolver problemas, a acuidade visual, bem como o desenvolvimento da memória são consideravelmente melhores.

Também foi determinado que dormir pouco pode impactar de forma negativa as funções cerebrais, inclusive a níveis comparáveis com os que se observam quando se está na presença de intoxicação alcoólica (9).

Um exemplo notável o encontraram em um grupo de médicos internos, onde dentro de seu esquema de trabalho, os que tinham dormido pouco passíveis de aproximadamente 36 % a mais de erros do que aqueles que tiveram um bom descanso antes de seus guardas (8).

4.- Quando você dorme bem, você aumenta seu desempenho físico

Uma pessoa que pratica exercícios físicos, vai ter melhores resultados se você já teve um bom descanso.

Em um estudo realizado por Mah e colaboradores, com jogadores de basquete, demonstrou-se que aqueles que dormiam melhor melhoraram a sua velocidade, tempo de reação, reflexos e bem-estar mental (10).

Por outro lado Goldman et al, associaram a diminuição do desempenho físico, velocidade e limitações funcionais em um ensaio experimental com uma população de 2800 mulheres de maior idade, quando estas eram submetida a caminhadas e haviam apresentado uma pobre qualidade de sono antes do exercício (11).

Dicas para dormir melhor

17 dicas para dormir melhor comprovados pela ciência

As 4 melhores comprimidos sem receita médica para dormir e superar a insônia

5 Chás para dormir bem e relaxar

5.- Reduz seus problemas cardíacos

Uma pobre qualidade de sono, bem como a diminuição da quantidade de horas dedicadas ao mesmo, representam um risco maior de doenças cardíacas e acidente vascular cerebral.

Uma revisão da literatura científica, realizada em 2011, por Capuccio e colaboradores, concluiu que a pouca quantidade de sono representava um elevado fator de risco de sofrer de doenças do coração e, inclusive, de acidentes cérebro vasculares, em pessoas que dormem menos de 7 ou 8 horas por noite (12).

Programa sua vida para dormir um mínimo de 7 horas e assim você pode diminuir os riscos de que o seu coração sofra de algum problema de saúde.

6.- Alenta o metabolismo da glicose e risco de diabetes tipo 2

Hábitos de sono inadequados para a maioria da população, estão fortemente associados com um mal metabolismo do açúcar.

A restrição experimental do sono de forma prolongada em homens jovens saudáveis afeta os níveis de glicose e reduz a sensibilidade à insulina. Dormir menos de 6 horas por noite, ou seja, um aumento no risco de sofrer de diabetes tipo 2(13).

O impacto da restrição do sono sobre o metabolismo e a função endócrina foi analisado em um estudo no qual se mediram a função da tireóide, o metabolismo dos carboidratos, a atividade do hipotálamo, pituitária e eixo adrenal, bem como o balanço simpático e vagal, em 11 homens jovens depois de ter sido restritos em seu tempo de sono por 4 horas durante 6 noites.

Os resultados de tais restrições foram comparados com os obtidos depois de um período de recuperação, onde os sujeitos envolvidos foram autorizados a dormir 12 horas, durante 6 noites.

Os resultados desse experimento mostraram que a tolerância à glicose e a concentração de tirotropina (hormônio da tireoide) foram menores quando se restringiu o sono; por outro lado, as concentrações de cortisol e a atividade do sistema nervoso simpático foram aumentadas.

Isto significa que a restrição do sono tem um efeito perigoso sobre o metabolismo e a função endócrina.

7.- Você pode cair em depressão

Problemas de saúde mental, como a depressão foi associada fortemente com desordens do sono.

Estima-Se que 90% dos pacientes que se queixam de ter má qualidade de sono, sofrem de depressão (14).

Também se chegou a observar que pacientes com desordens do sono como insônia ou apnéia obstrutiva do sono, apresentam maiores taxas de depressão do que aqueles que não sofrem de tais problemas.

Um estudo longitudinal realizado durante 10 anos, associada ao aumento no risco de morte por suicídio, em pessoas que sofrem de problemas do sono.

8.- Diminui o seu sistema imunológico

Uma boa qualidade do sono ajuda a manter o sistema imunológico em bom funcionamento, caso contrário, o que prejudica significativamente (15).

Um ensaio experimental realizado em grande escala e durante 2 semanas, controlou o desenvolvimento de gripe comum em pacientes que haviam sido submetidos ao vírus que causa a gripe, por meio da administração de gotas nasais com o vírus; encontrando que os pacientes que dormem menos de 7 horas por noite, eram ao menos 3 vezes mais propensos a desenvolver o resfriado, que aqueles que dormem 8 horas ou mais (16).

Isso significa que, mesmo com pequenas perdas de sono, a qualidade do desenvolvimento das funções imunes pode ser afetada.

Portanto, se você chegar a ter constipações, certifique-se de dormir pelo menos 8 horas por noite para que o seu sistema imunológico possa responder melhor e realizada em outros aliados mais rápido; também te pode ajudar comer um pouco mais de alho.

9.- Aumenta a inflamação em seu corpo

Pobre qualidade de sono pode aumentar a tendência a sofrer de inflamações.

A perda de sono ou a má qualidade do mesmo, se relaciona intimamente com as inflamações de longo prazo do trato digestivo, especialmente em problemas como a síndrome do cólon inflamado e irritado (17, 18).

De fato, distúrbios do sono, você sabe que podem activar os marcadores de inflamação e danificar as células; e um sono de boa qualidade pode ajudar com os processos inflamatórios que podem estar presentes no organismo; por isso, recomenda-se uma avaliação do sono em pacientes que sofrem de inflamações crônicas para ajudar a prevenir as mesmas.

Tudo isso leva a concluir que o sono afeta as respostas inflamatórias do corpo e que pouca qualidade do mesmo pode estar relacionada com doenças inflamatórias do intestino e o risco de que se tornem crônicas.

10.- Interação social e de emoções

A perda da qualidade e quantidade de sono diminui a nossa capacidade de interagir socialmente.

Se você não dorme bem, você está irritado, de mau humor, cansado e sem vontade de se comunicar com as outras pessoas, o que, a longo prazo, diminuirá suas chances de interagir com seu ambiente (19, 20, 21)..

Alguns estudos têm confirmado essas asserções usando testes de reconhecimento de respostas a estímulos faciais emocionais, bem como o fato de que a falta de uma boa noite de sono diminui a acuidade para reconhecer algumas emoções humanas, como as expressões de raiva ou de felicidade.

Conclusão

Além de uma boa alimentação e exercícios adequados para a nossa idade, peso e atividade rotineira, uma boa qualidade do sono é um dos pilares fundamentais para a nossa saúde.

Portanto, considera-se de agora em diante, colocar mais atenção no tempo que dedica a descansar e que este seja da melhor qualidade possível.

Leia a guia definitivo para dormir rápido

Pin105Compartir6WhatsAppTwittear

10 Propriedades e benefícios do ginseng

Dentre as diversas propriedades do ginseng é melhorar a memória, combate o estresse, combater a fadiga, prevenir e aliviar dores de cabeça, entre outros, o que, sem dúvida, o seu consumo ajuda ao bem-estar geral dl organismo.


Desde a antiguidade foram conhecidos os benefícios e propriedades do ginseng, raiz desta planta, foi produzido um extrato que é um bom calmante e tônico. Melhorando o desempenho físico e mental.


ginseng


O ginseng é uma planta medicinal herbácea, o que dá equilíbrio ao organismo, em diversas áreas, é de origem asiática, e seu consumo é popular. Existem três tipos de ginseng:


Em ambos é semelhante, sua entrega de benefícios e propriedades. Dentro de sua contribuição em animais não vacinados, o ginseng, contém vitaminas do grupo B, Vitamina C, aminoácidos, estrogênio, óleos essenciais.


10 Benefícios e propriedades do ginseng:


1.- Estimula o sistema imunitário:


Algumas pesquisas têm revelado que o consumo desta planta, ajuda a ativar as defesas, melhorando e fortalecendo o sistema imunológico do organismo, prevenindo o desenvolvimento de infecções.


fortalecer-sistema-imune


2.- Bom contra o estresse:


Atualmente, o estresse tem vindo a alterar a vida cotidiana, deixando-o vulnerável ao organismo, para desenvolver muitas alterações, o consumo de ginseng é uma ótima alternativa para poder combatê-lo, já que contém substâncias que ajudam a regular a secreção de hormônios (supra-renais), além de fortalecer glândulas


Veja também:


Consequências do stress


3.- Ajuda a melhorar o desempenho físico


Adicionar o ginseng ao consumo diário, melhora a resistência física, assim que aqueles que praticam um esporte esta é uma ótima alternativa


Veja também:


jumpling-jacks-exercício


4.- Poderia ajudar o funcionanmiento do sistema nervoso central


Diz-Se que um dos tipos de ginseng que se consuma ajuda a otimizar o funcionamento do sistema nervoso central, ajudando a um bom equilíbrio, além disso, ajuda e melhora a função cerebral ou neurológica


5.- Tomar ginseng pode ajudar a remover a fadiga


Seu consumo ajuda a combater fadiga, fadiga crônica, cansaço, tanto físico como mental


6.- Contém antioxidantes


As propriedades que mais se destacam do ginseng, está a ser uma boa fonte de antioxidante, por isso, que nos ajudará a combater e a prevenir os danos causados pelos radicais livres, prevenindo o envelhecimento celular, e o desenvolvimento de doenças


7.- Tomar ginseng pode ajudar a diminuir o colesterol


Consumir de forma habitual ginseng ajuda a regular os níveis de colesterol no sangue, especialmente em pessoas que sofrem de colesterol alto, isso é uma grande opção para poder diminuir os níveis, beneficiando, assim, a saúde cardiovascular, é fundamental seguir uma dieta equilibrada e fazer exercício


8.- Pode ajudar a controlar o açúcar


Ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue, aumenta a tolerância à glicose


9.- Poderia ajuda a diminuir a anemia


Acredita-Se que poderia ser benéfico para combater a anemia, Em alguns casos, e dado que o especialista indicação, é sempre recomendado a esta planta, como um grande aliado como reconstituinte em convalecências por doença


10.- Poderia ajudar a disminiuir a ansiedade


Ajuda a combater a ansiedade


O consumo de ginseng ajudá-lo com o bem-estar geral do organismo, no entanto, dentro dos benefícios de consumir, é que melhora a função de dois órgãos vitais para o corpo, como o fígado e os pulmões, já que a caridade e otimiza as funções hepáticas, permite a eliminação de toxinas, que geralmente são a principal causa do desenvolvimento de condições e doenças, então, adicioná-lo a uma alimentação equilibrada, sem dúvida, será um grande aliado para depurar e desintoxicar o organismo.


Alguns especialistas apontam que o consumo de ginseng sobre todo o panax, poderia ser benéfico para o bom desempenho sexual, como possível tratamento natural para combater a disfunção erétil.


São múltiplas as propriedades e benefícios do ginseng, que sem dúvida, serão de grande ajuda para manter uma boa saúde. No entanto, é importante deixar claro, que o consumo deste produto ainda é de origem natural, é da responsabilidade de quem o consome. Se deseja uma melhor orientação a respeito, e/ou se você gostaria de continuar como um tratamento natural para combater algum problema, é importante consultar um especialista, para evitar complicações ou efeitos colaterais, e assim aproveitar ao máximo seus benefícios.


Como tomar o ginseng:


Pode ser consumido em diversas apresentações, em infusões, extratos de pastilhas ou comprimidos, suplementos, doces, xaropes, na sua forma natural, etc. de um das apresentações mais comuns em que se ingere é como um suplemento. É importante que se leia as indicações e rótulos de cada produto, para consumir em doses corretas, além disso, é fundamental, para obter produtos de qualidade.


Efeitos colaterais do ginseng:


Esta planta, embora seja considerada medicinal, é importante que seja consumida de forma moderada, em excesso não dará os melhores resultados. Ao contrário, abusar do seu consumo pode causar insônia, nervosismo, ansiedade, dor de cabeça, distúrbios estomacais, hipertensão, febre, taquicardia, tensão muscular, etc. Se ao estar consumindo o produto escolhido, se começam a observar qualquer um dos sintomas acima, é necessário suspender imediatamente e consultar o médico.


Para a grande maioria das pessoas, o consumo de ginseng tem tido resultados favoráveis, sem apresentar efeitos colaterais.


Contra-indicações do ginseng


Claro está, que, apesar de sua consome seja benefico para a maioria das pessoas, em alguns casos, esta planta pode não ser uma opção muito boa, por isso, é importante saber em que casos se deve evitar:



  • Pessoas que sofrem de distúrbios do sono

  • No período de gravidez e aleitamento consulte o seu médico antes de consumir o ginseng)

  • Pessoas que sofrem de enxaqueca, deve perguntar ao seu médico

  • Em casos de hipertensão arterial, doença cardíaca, doenças cardíacas,

  • Se sofre de doenças como hipotireoidismo ou hipertireoidismo

  • Embora as propriedades do ginseng é regular os níveis de açúcar no sangue, as pessoas que sofrem de diabetes, devem perguntar ao especialista, se esta é uma opção saudável para o seu tratamento

  • No caso das doenças auto-imunes, recomenda-se perguntar ao médico

  • Se tem tratamento médico, é importante receber orientação adequada por um profissional, uma vez que combinar ginseng com fármacos que poderia ser a causa de apresentar efeitos colaterais

Como foi visto, o ginseng, tem grandes aplicações, propriedades e benefícios terapêuticos, e é um produto oriental, que o seu consumo tem se popularizado, sendo um dos favoritos em tratamentos naturais, isto é que é um produto muito rico em substâncias que ajudam a melhorar a saúde do organismo.


10 Maneiras De Como Ter Mais Energia

Se, desde a manhã começa a pensar em como você pode ficar de pé para cumprir com suas atividades diárias.


Você acorda cedo, mas ao meio-dia já se sente cansado e com vontade de jogá-lo na cama.


A fadiga, o cansaço ou o desânimo podem estar lutando com o que você espera ou quer fazer durante o dia, isso te leva a consumir grandes quantidades de café ou bebidas energizantes.


Neste artigo eu dou 10 formas para aumentar a sua energia de forma natural, rápida e econômica, sem negligenciar a sua saúde.


1. Melhora A Qualidade Do Seu Sono



Apesar da importância do sono para a recuperação e regeneração de nosso organismo, a sua ausência é um problema de saúde pública, devido ao grande número de pessoas que sofrem de distúrbios relacionados ao sono.


A National Sleep Foundation estabelece que os adultos devem dormir entre 7 e 8 horas diárias, mas não apenas a quantidade de horas de sono é importante para que você recupere a sua energia (1).


A má qualidade do sono está associada com a insônia e o sono deficiente crônica, o que, somado ao estresse e as alterações fisiológicas, pode desencadear efeitos negativos para a saúde (2).


Diante das dificuldades para dormir, tente testar as seguintes recomendações:



  • Evita os trasnochos e deitar muito tarde.

  • Mantenha um horário de sono regular, com horas fixas para deitar e levantar, para acostumar seu organismo e regular o seu relógio biológico.

  • Não consumas cafeína e bebidas energizantes depois das 3 da tarde, para evitar que seus efeitos impeçam que durma na hora certa.

  • Evita as luzes brilhantes dentro ou fora de seu quarto, mesmo que o seu computador ou dispositivos móveis.

  • Se a sua falta ou baixa qualidade do sono está relacionada com altos níveis de estresse, procura diminuir a quantidade de horas de trabalho ou estudo, pratique técnicas de relaxamento e faça exercício todos os dias.

Para ter mais energia durante o dia é vital que durma bem e em quantidade de horas suficiente, então não espere mais e descanse o necessário!


2. Consome Ervas Adaptogénicas


Os adaptógenos são ervas medicinais com propriedades para controlar os níveis de estresse em nosso corpo, por isso têm efeitos protetores contra o estresse e previne a fadiga (3).


A forma em que os hormônios respondem ao estresse pode estar marcada pela capacidade natural do nosso corpo de lidar com o stress, usando o sistema renal.


Assim, as ervas adaptogénicas se encarregam de equilibrar e restaurar a capacidade natural do nosso organismo, depois de estar sujeito a períodos prolongados de estresse.


Desta forma, contribuem para que o nosso organismo possa lidar mais eficientemente com o stress, a fadiga e a ansiedade.


Para obter melhores efeitos no aumento de sua energia, você pode consumir ervas adaptogénicas poderosas, como ginseng, ashwaganda, astrágalo, raiz de alcaçuz e schisandra (3, 4).


3. Prepara Chás De Ervas



O poder das plantas medicinais não se esgota com o consumo de adaptógenos, mas que também pode nos ajudar a ter outras fontes de energia.


Embora o café é um estimulante, por excelência, e é o mais consumido no mundo, não é a única infusão que pode trazer mais energia de forma natural.


O chá verde destaca-se por fornecer uma grande quantidade de energia, devido às suas propriedades antioxidantes que o tornam uma excelente alternativa para a pele e para acabar com os radicais livres.


Também o chá vermelho tem uma grande quantidade de antioxidantes, que ajudam a diminuir os níveis de stress e a aumentar a nossa energia, o que é excelente para combater a fadiga e o cansaço.


Leia o nosso guia sobre as 10 ervas para emagrecer


4. Use Óleo Essencial De Hortelã-Pimenta


Não basta manter controlada a resposta ao stress através de adaptógenos, nem de obter mais energia com o consumo de chás de ervas, também os óleos essenciais se podem carregar de energia.


A hortelã é usada em aromaterapia, devido às suas propriedades para aumentar a oxigenação do cérebro, o que contribui para estimular a mente e aumentar o foco.


Quando sentir que os seus níveis de energia estão decaindo, aplica em seus bonecos de algumas gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta. Além disso, você pode adicionar algumas gotas de água para o seu primeiro banho do dia.


Além disso, você pode adicionar algumas gotas a um atomizador para desfrutar de um ambiente estimulante, enquanto você está no escritório ou quarto.


5. Come Sementes De Chia



Os benefícios das sementes de chia são numerosos e têm explorado através de muitos estudos científicos, devido ao seu alto teor de ácidos gordos saudáveis.


A presença de ômega 3 e 6, em sementes de chia, permitem a regulação das glândulas supra-renais, de lá, para que sirvam para combater a fadiga e inflamação.


Além disso, por ser rico em proteínas e fibras, que mantêm os níveis de açúcar estáveis. Tudo isso permite que, após o consumo de chia, se sentir fresco e com mais energia.


Leia o nosso guia sobre os 11 benefícios da semente de chia



6. Toma Sucos De Vegetais E Frutas


A combinação de vegetais para preparar sucos pode dar-lhe uma grande quantidade de fibra vegetal que pode digerir mais facilmente.


Eliminar as toxinas do seu organismo é outro dos benefícios dos sucos de vegetais, que farão com que você tenha mais energia.


Preparar sucos com melancia e o pepino podem dar-lhe uma grande fonte de hidratação, devido ao seu alto conteúdo de água.


De igual forma, aumentar o limão aos seus sucos você pode dar a suas propriedades antioxidantes e na erradicação de estresse mental, depressão e ansiedade (5).


Se você se sentir cansado e sem energia, evite consumir sucos pasteurizados, uma vez que a maioria contêm quantidades elevadas de açúcar, conservantes e conservantes que não se beneficiam.


7. Mantenha-Se Bem Hidratado



Um dos principais sintomas da desidratação é a sensação de cansaço e falta de energia, o consumo de bastante água é indispensável para o normal funcionamento do nosso organismo.


Para evitar deshidratarte, deve consumir 9 copos de água por dia, se você é mulher, enquanto que os homens devem tomar ao menos 13 copos diários.


Seu consumo de água pode ser compensado com a ingestão de frutas e vegetais com alto conteúdo de água.


Se você gosta de fazer esportes e desfruta de treinos intensos, você pode recuperar seus eletrólitos com bebidas como água de coco, ou adicionando limão e mel a sua água.


8. Consome Vitamina B


A deficiência de vitamina B12 está associada com baixos níveis de energia, devido a que participa da função tiroideia e nos processos metabólicos de energia.


Além disso, está associada a outros sintomas e doenças como anemia, fadiga, fraqueza, prisão de ventre e perda do apetite.


Por ser solúvel em água, o nosso corpo não pode armazenar quantidades extras de vitamina B12, de forma que depende do consumo de alimentos e suplementos (6).


A vitamina B12 é encontrada em produtos de origem animal, como carne bovina e de aves, peixe, ovos e produtos lácteos.


Se a sua falta de energia é provocada pela anemia, incorpora na sua dieta alimentos ricos em ácido fólico, vitamina B e ferro, como espinafre, laranja, nozes, fígado de boi ou de frango.


9. Reduz O Consumo De Carboidratos


Apesar de que os hidratos de carbono se fornecem energia, seu consumo em excesso pode fazer com que você se sinta pesado e com menos energia.


Os carboidratos simples, que vêm de bebidas açucaradas, alimentos processados como o pão branco, massas e biscoitos, podem fornecer energia de forma rápida, mas se queimam facilmente.


Para aumentar a sua energia, o ideia é que consumas carboidratos de grão inteiro e baixos na glicemia, uma vez que o organismo demora mais em digerirlos.


O consumo de carboidratos, como aveia, arroz integral, legumes, batatas e castanhas podem fornecer a quantidade de energia de que necessita.


10. Faça Exercícios Todos Os Dias



Sem dúvida alguma, fazer exercício todos os dias, permitirá que aumentem os seus níveis de energia.


A queima de calorias e atividade física permite o transporte de oxigênio e nutrientes através de seu corpo, ao mesmo tempo que contribui para que os pulmões e o coração funcionem de forma mais eficiente.


Fazer exercício diariamente contribui para que durma melhor e reduzir seus níveis de estresse.


Não é necessário que você exagerar ou que você tenha um treino intenso, você pode começar com caminhadas curtas ao ar livre.


A prática do yoga pode elevar sua energia, além de que permite controlar o estresse e alcançar uma sensação de bem-estar geral.


O poder do yoga está orientado para o uso das técnicas de relaxamento para a diminuição da ansiedade, evitar a insônia e obter uma melhor qualidade de sono (7).


De lá, para que você possa se tornar um aliado para aumentar seus níveis de energia.


O Recupera A Sua Energia!


Sentir-se fatigado, cansado e sem energia não é agradável para ninguém. Pelo contrário, dificulta as tarefas diárias e a disposição para enfrentar os novos desafios.


O bom descanso através do sonho e a nutrição são fundamentais para mudar essas sensações e manter enérgico sempre.


Lembre-se reduzir ou eliminar o consumo de alimentos prejudiciais, como carboidratos simples, açúcares e bebidas energizantes de origem química.


Em vez disso, aproveite os benefícios das ervas adaptogénicas, os sucos de vegetais, chás de ervas e as sementes de chia. Soma-se, além disso, uma dieta rica em vitamina B12 e o exercício diário.


É importante que reduzcas seus níveis de estresse para evitar que caia em estresse crônico e outras patologias com maiores conseqüências.


Espero que você siga estas dicas para que você possa recuperar e aumentar a sua energia rapidamente, e voltar a sentir-se vigoroso e alegre em sua rotina diária.


10 Erros Comuns Para Entrar Em Cetose E Como Prevenir

A verdade sobre a cetose.


Para entrar em cetose, não só você ocupa deixar os carboidratos. Não é assim tão fácil.


Esse é apenas um dos erros mais comuns dos que supostamente fazem a dieta cetogénico.


Eu recomendo medir constantemente o seu nível de cetonas, para saber se, na verdade, está em cetose ou não.


Para que não caia neste erro, deve conhecer os erros mais comuns do que não entra em cetose:


1. Não comer bastante fibra



A saúde de seus intestinos é importante. Para cumprir suas funções adequadamente, precisam de uma série de bactérias positivas, chamadas probióticos, que se alimentam de fibra. Graças a isso, mantém uma boa flora intestinal.


Há muitas formas de aumentar a sua ingestão de fibras:



  • Comer vegetais ao vapor. Cozinhá-los, assim, reduzir o seu volume e permite que você comer mais legumes, aumentando assim os níveis de fibra que consome.

  • Fazer cremes, misturando diferentes vegetais.

  • Usar esses cremes como base para merengadas com outros ingredientes saborosos e nutritivos, como óleo de coco e creme chantilly. Mantém um grande sabor e um alto nível de fibra.

Leia o nosso guia sobre os 50 alimentos ricos em fibras


2. Não fazer exame de amostras de sua urina ou sangue para medir o nível de seu cetose


Há três maneiras de medir seus níveis de cetona: através da urina, da respiração e o sangue. Este último é o método mais eficaz para fazê-lo.


Se a propriedade pode usar testes de urina, uma vez que seu corpo se acostuma com a dieta, usa mais a cetona e a excreta menos, pelo que os níveis na urina diminui. Por outro lado, o teste de respiração não é realmente eficaz para a medir de forma exata.


Os exames de sangue são a forma mais precisa para medir o nível de cetona. O ideal é que você realize, periodicamente, pelo menos uma vez pela manhã e uma vez à noite, para verificar o progresso diariamente.


Sua única desvantagem é o custo do medidor e as tiras necessárias para o exame.


3. Não ingerir micronutrientes suficientes


Outro erro comum: perder micronutrientes por abandonar o consumo de alimentos provenientes de plantas porque favoreces as gorduras sobre os carboidratos.


A possibilidade de que alguns vegetais se aproveitando do estado de cetose pode fazer com que seja difícil encontrar um equilíbrio entre comer e não comer.


Supera este problema, aplicando um conselho similar ao da fibra: toma muitos vegetais, cocínalos o vapor para reduzir o seu volume e acrescenta gorduras para que ajudem a manter a cetose, que estimula a absorção de nutrientes e reduzir o impacto sobre os níveis de açúcar.


Outra forma de obter os micronutrientes necessários é optar por carne proveniente de órgãos e não apenas de músculos. Comer fígado ou coração pode te ajudar a suprir os nutrientes que você perdeu ao reduzir o consumo de vegetais.


4. Deixar de comer alimentos fermentados



Uma forma simples de melhorar a sua flora intestinal e o sistema imunológico é comer uma boa quantidade de alimentos fermentados.


É comum focar apenas nas gorduras durante a dieta cetogênica, mas os alimentos fermentados são uma excelente opção para manter a cetose e um estado saudável.


Come pelo menos 2 ou 3 porções de comida fermentada por dia, que pode ser iogurte com gorduras, picles crus, kimchi ou sauerkraut.


5. Não ingerir calorias suficientes


Muitas vezes, ao iniciar a dieta cetogênica reduz de forma inconsciente a ingestão de calorias, já que a gordura cheia muito mais rápido e isso torna mais difícil cumprir com os requerimentos diários.


Embora, em princípio, isto pode ser eficaz se você quer perder peso, para mantê-lo a longo prazo, eventualmente causará problemas nos processos hormonais e afetar adversamente o seu metabolismo, já que o seu organismo vai começar a acumular mais gordura.


A dica para evitar isso é fazer o acompanhamento o que se come, para cuidar de que seja a quantidade que necessita. Come quando tem fome e não tentar reduzir as calorias desde o início, deixe que seu organismo se acostume primeiro a fazer dieta.


Leia o nosso guia sobre o mito das calorias consumidas vs as calorias utilizadas



6. Comer gorduras de má qualidade



Em uma dieta cetogênica, o 80-85% do que consumimos é gordura, um elemento-chave na produção de células, tecido cerebral, hormônios, neurotransmissores e na maioria das funções do organismo. Por isso, é fundamental que consumas gorduras de alta qualidade.


Em teoria, você pode entrar em cetose se disminuyes os carboidratos e apenas consumir gorduras, ainda, se são de má qualidade. Mas não será saudável.


Supera esse erro consumindo alimentos integrais e pouco processados: carnes sem esteróides, peixes frescos, óleos prensados a frio, abacate, nozes. Certifique-se de que sua comida vem de alimentos com muitas gorduras omega-3 como seja possível.


7. Comer menos gordura do que o necessário



Estamos acostumados a ouvir que a gordura é um elemento negativo que causa problemas cardíacos e outras doenças.


Isso pode fazer com que seja difícil que ajuste sua dieta com altos níveis de gordura, de boa qualidade, que deve consumir


Lembre-se: reduzir drasticamente os carboidratos e as proteínas, que aumentar as gorduras.


O melhor é manter um registro de seus alimentos, você pode fazê-lo com um aplicativo, certifique-se de que está a ingerir as calorias necessárias e que o 80-85% delas provêm de gorduras.


8. Não registrar a sua ingestão de hidratos de carbono



Embora a principal regra de uma dieta cetogênica é não comer carboidratos, você não pode evitá-los totalmente. Em todos os alimentos tem hidratos de carbono, assim que é importante que midas suas quantidades, para evitar que se tirar de um estado de cetose.


Cada organismo é diferente, por isso que um abacate pode sair da cetose. Seu histórico metabólico, estilo de vida e a qualidade dos carboidratos que consumimos podem influenciar os níveis que o seu organismo pode tolerar sem sair da cetose.


Novamente entra em jogo a importância de manter um registo dos seus alimentos, embora possa parecer cansativo. Usa um aplicativo para marcar cada alimento que consumimos, com ela você poderá monitorar os níveis de carboidratos que você ingerido a cada dia.


Certifique-se de não ultrapassar a 5% de calorias provenientes de carboidratos. Monitora medindo a cetona no sangue ou também os níveis de glicose depois de cada refeição. Em uma dieta de cetose, o seu açúcar não deve aumentar mais de 15 a 20 pontos.


Uma vez que você está em cetose, pode aumentar o número de carboidratos, enquanto monitoreas seus níveis, para ver quantos você pode tolerar o seu corpo.


9. Não manter um registro de sua ingestão de proteínas



Este é o principal problema de quem provam a dieta cetogênica e, sem notar, não reduzem o consumo de proteínas magras. As proteínas podem se transformar em hidratos de carbono pelo processo de glucogénesis, o que aumenta os níveis de insulina e reduz os de cetona.


Para evitar isso, faça um costume da medição dos níveis de cetona no sangue, especialmente antes e depois de comer proteínas para garantir que continua em cetose.


Assegura que 15% ou menos de calorias que você ingere provenham de proteínas e opta pela ingestão de carnes gordas o que, por cima da carne do músculo animal. Não temas perder massa muscular por esta parte, o seu organismo precisa de menos proteínas do que você pensa.


10. Não manter um registo da glicose em relação à cetona



Para mantê-lo em cetose não basta ter altos níveis de cetona no sangue, também deve monitorar seus níveis de açúcar no sangue para saber se você é resistente à insulina ou se o seu corpo ainda tenta usar o açúcar no seu sangue como fonte de energia.


Compra um medidor de glicose e crie o hábito de medir, uma vez que os níveis de cetona. Faça esta medição ao menos uma vez pela manhã, uma à noite, antes e depois de cada refeição, para verificar o seu progresso diário.


Para medir o seu nível de cetose, você pode usar o Índice de Glicose-Cetona (1), um bom guia para ajudá-lo a definir em que níveis, você deve mantê-lo para não sair deste estado.


Lembre-se que o melhor intervalo de cetose você conseguir quando você tem altos níveis de cetona e níveis muito baixos de açúcar no sangue.


Como você pode ver, o segredo para manter a cetose e cumprir efetivamente a dieta cetogênica é sempre manter monitorado seus níveis de cetona, glicose e também dos alimentos que consome. A organização é a chave para conseguir os melhores resultados.


Partilhe este artigo nas suas redes sociais e não hesite em deixar-nos seus comentários ou perguntas sobre esta dieta.


Você vai amar nossos Receitas Cetogénicos !!


O mais importante para seguir a dieta cetogênica é torná-lo fácil, simples e deliciosas, por esse motivo, criamos estas receitas:Pequeno-almoço Cetogénico Em 10 Minutos: São 34 deliciosas receitas baixas em hidratos de carbono muito fáceis de fazer para o pequeno-almoço. para perder peso e seguir a dieta cetogênica, só evita os alimentos que não estão na lista.



Almoço Cetogénico Em 10 Minutos: São 32 receitas deliciosas para o almoço baixas em hidratos de carbono projetadas para a dieta cetogênica muito fáceis de fazer, para perder peso e que cumpram com as regras da dieta cetogênica.



Jantar Cetogênica Em 10 Minutos: São 32 deliciosas receitas para um jantar baixas em hidratos de carbono, especialmente concebidas para que siguas com a dieta cetogênica durante a noite, as receitas são muito fáceis de fazer.

5 dicas para não estragar as suas unhas para o dia do casamento

 


A manicure é outro dos elementos que entram em jogo no pack beauty que acompanha toda noiva no dia de seu casamento. Se você é de que os nervos passam truques ou você tem as unhas muito fracas ajudamos-te com estes 5 consejitos fundamentais. Ajudam a manter as unhas perfeitas para olhar reluzente tua aliança.


Para ajudá-lo a ter mãos perfeitas, o dia D te ajudamos com os conselhos profissionais. Como escolher a cor? O manicure normal ou semi-permanente? Nesta temporada os tons: Frozen Yellow, Ultra violeta, Vermelho, Azul, Preta, , Rosa, cereja, a framboesa, metálicas… como você se parece com algum desses toques no seu link? Se você que segue as tendências ao pé da letra, você deve aplicar um destes cores com personalidade, se, por outra parte, não se vê com algo tão poderoso tens de jogar na gama dos tons naturais, bolos, mate e, talvez, algum vermelho cereja. Mas, por que ninguém se prova a manicure antes do dia final? Nós recomendamos que você joga com o tom do seu buquê de flores, é um toque idéia, e quando você vê as fotos, você vai adorar!


Mas se o que te preocupa, além do verniz, é como trabalhar las mãos para obter resultados de sonho perguntamos a (a) thiago Matayana, proprietária do salão The Nail Corner by OPI, como podemos manter uma manicure perfeita para teste de nervos:



  1. A primeira coisa que recomendo é uma hidratação e nutrição, tanto nas mãos como em polonês. Para isso, devemos começar com este cuidado, com bastante antecedência do dia marcado. Para isso, recomendo uma rotina diária de creme, serúm, óleo de hidratação para as cutículas e esfoliar uma vez por semana. Manter as unhas e as cutículas hidratadas, recomendo o óleo de IPO ProSpa. Graças à sua fórmula ultra-hidratante ajuda a proteger e fortalecer. As cutículas ficam até 87% mais suaves após a sua aplicação diária, graças aos óleos de sementes de uvas, gergelim, cupuaçu e girassol, as unhas e as cutículas ficam hidratadas e com uma aparência melhor.

  2. Tentar cuidar da saúde de suas unhas, também, com a antecedência suficiente para que, no momento da manicure não as tenhamos estriadas nem se abram à camadas e assim possamos mostrar umas unhas perfeitas para este dia.

  3. Faça um teste antes, assim como o faz com o penteado ou maquiagem, é fundamental que você tenha claro o tom, o comprimento e a forma em que as quiser. É muito importante estar segura de que o resultado final é realmente o que imaginado, deste modo, se não era o que você queria você terá a liberdade de optar por um outro tom, design, etc, São muitas as noivas que preferem seguir uma linha clássica no que diz respeito à cor e design de manicure, mas não devemos esquecer que existem projetos elegantes e inovadores que podem dar um toque muito chique.

  4. A manicure para o nosso casamento deve ser feito um dia antes.

  5. A melhor opção é um esmaltação semi-permanente para não ter nenhuma surpresa desagradável. Se você muerdes as unhas, você deve optar por uma reconstrução em um centro especializado (The Nail Corner by OPI oferecemos uma ampla gama de serviços para essas ocasiões tão especiais).

Tudo o que você precisa para umas unhas perfeitas

Casamento Meghan Markle e o príncipe Harry: Assim foi a maquiagem e o penteado da noviaTratamientos flash para o dia de seu bodaLa namorada de Jacquemus e outras tendências nupciais virais no Instagram

COMPARTILHAR

12 problemas de cabelo, 20 soluções expresso

Com a mudança de estação, uma das áreas que mais sofre é o seu cabelo. Do frizz devido às mudanças de tempo, à falta de volume, pontas duplas, cabelo oleoso, início precoce da cor de sua raiz… Por isso, fazemos um reset de 12 problemas de cabelo e te damos as melhores soluções para combatê-los.


Se o seu cabelo traz de cabeça, junte-se ao clube. São muitos e muito variados os problemas de cabelo que lhe podem apresentar diariamente. Desde a falta de volume, um cabelo mais oleoso do que o normal, queda livre, eletricidade estática , são apenas alguns deles. Por não falar, o momento em que as raízes e as canas fazem o seu aparecimento e não queres que te ponham anos, e menos ainda ver o seu cabelo sem um pingo de glamour e um tanto negligenciada por muito que algumas das celebridades as eleven a tendência.


Fazemos uma revisão rápida em todos estes dilemas capilares e te damos as melhores soluções para pôr freio e se orgulhar de um cabelo espetacular.

12 problemas de cabelo, 20 soluçõesRaãzes demasiado evidentes para um cabelo 10 12 problemas de cabelo, 20 soluções

  • 1. Pontas abertas em seu cabelo

    Abbey Lee: pontas espigadas

    Foto: GTres Online.


    As pontas do cabelo se abrem de forma natural e, mais ainda, quando abusamos de ferramentas térmicas, como placas, tostas. “O ideal é cortá-los uma vez por mês para evitar que cada vez sejam mais abertos, mas se não quiser cortar tão frequentemente, então, torne-se com produtos que as reparação de modo preventivo”, aponta Oscar Sánchez, International Master Trainer da Davines.


    2. Falta de brilho capilar


    A beauty hunterClaudia di Paolo nos dá alguns truques caseiros para seu cabelo que lhe ajudarão a potenciar o seu brilho e sua cor. Em casa, “ele adiciona um pouco de vinagre ou de limão à água, ao tirar seu cabelo e lhe darás um extra de brilho”. Se o seu cabelo é loiro, “uma vez por semana, muda o shampoo de uso diário por um à base de camomila. Desde sempre esta planta traz muita luz sobre esse tipo de cabelo, e se você é mais de mechas ou se tiñes o cabelo, lávalo com um shampoo reparador com pigmentos violetas para potenciar o seu brilho e a nutrir e proteger a fibra capilar, evitando esses tons laranjas e verdes”, observa a especialista em tratamento capilar.


    3. Caspa sem controle

    Inma Cuesta e o frizz capilar

    Foto: GTres Online.


    Você preocupam as motitas brancas que, sem querer vê na sua roupa e vêm de seu couro cabeludo? Não se preocupe, segundo um estudo da Wella, a caspa afeta a 50 por cento da população por diferentes causas. Além disso, segundo Maria Castán, especialista científica global de Wella“as pessoas que sofrem de caspa têm um dano extra adicionado ao cabelo e as cutículas causado pela coceira do couro cabeludo. Este cabelo e suas cutículas danificadas podem conduzir a ter pontas duplas e quebra”. Pode ser que você tenha caspa ou descamação do couro cabeludo sem perceber. A hora de tratar as duas funcionam os tratamentos com piritiona de zinco ou aloe vera.


    4. Canas estilo livre


    Os cabelos também nos trazem de cabeça, especialmente porque nos submetidos a sucessivos tinturas para ver a nossa cabeleira mais jovem e, às vezes, não ficamos satisfeitas com o tom de coloração eleito se não nos colocarmos nas mãos de um bom estilista. Se você gosta de sua cor, existem truques como aplicar um banho de cor para camuflarlas no seu cabeleireiro e retocaíces que funcionam e que você pode usar sem sair de casa.


    5. Cabelo fino

    Kate Hudson: o cabelo oleoso ou excesso de produto?

    Foto: GTres Online.


    Se, por motivos genéticos ou por várias causas, a natureza dotou-o de um cabelo fino, não há que desesperar. Alguns xampus (mesmo os shampoos secos) operam maravilhas na hora de alimentar seu fibra capilar e dar mais volume e vida ao seu cabelo. Também as vitaminas para o cabelo que lhe permitem obter um cabelo mais forte, alterando alguns alimentos da sua dieta. O guia aqui a nossa dieta para um cabelo bom!


    6. Sem volume


    Se quiser aumentar o volume do seu cabelo de forma natural, existem truques que funcionam como secar o cabelo de cabeça para baixo e um bom escovado e esfoliação do couro cabeludo para que cresça mais forte e grosso. Além disso, existem alguns tratamentos que incham fio a fio capilar e as multiplicam como por arte de magia como o spray rejuvenescedor Pantene Expert ou Serioxyl de L’Oréal Professionnel. Mas o ideal é utilizar uma gama de produtos especifica de volume para que se mantenha no seu cabelo por mais tempo.


    7. Seu novo mantra… Não Frizz


    Exoplastia, queratina, alisados… são muitos os tratamentos que combatem o frizz ou com tendência a frizz ou frizz, um problema muito freqüente que muitas vezes repetida e que piora com o passar do tempo o seu cabelo. E é que os pêlos rebeldes ou antenitas que não se deixam ir bem penteada pode acabar com o uso de shampoos, condicionadores, máscaras e terapias capilares específicos.


    8. Cor de cabelo indefinido


    Nada como dar a seu cabelo mimos intensivos para que a cor permaneça por mais tempo bonito e luminoso. Por exemplo, usando um shampoo sem sulfatos para que a cor vai durar mais tempo. Arrastam a cor rapidamente e produzem um círculo vicioso: a cor desbota, há que fazer mais e gasta-se mais dinheiro e tempo para isso.


    9. A eletricidade estática


    Se você notar que seu cabelo sofre do síndrome de eletricidade estática, que não lhe faltem escovas iónicos ou pentes de carbono para desenredártelo, apostando sempre por um bom desembaraçar e escovar ao longo do dia para ter o seu cabelo sob controle. Não danificam teu couro cabeludo e o carbono, por ser um material não condutor evita a eletricidade estática em seu cabelo.


    10. Cabelo seco e danificado


    Máscaras, condicionadores, protetores… vale tudo com o fim de nutrir o seu cabelo seco. Se você se passa, não hesite em recuperar a hidratação perdida “com ingredientes como manteiga de karité, óleo de argan, óleo de oliva ou de coco para que o seu cabelo absorva apenas nas áreas afetadas e, sobretudo, do meio para as pontas”. É um conselho do guru capilar J. F. Lazartigue.


    11. Cabelo sem textura e áspero


    A aspereza de seu cabelo se deve a que necessita urgente de uma reparação de sua fibra capilar com um extra de hidratação e cuidados. O especialista em cabelo Alberto Cerdán resume a recuperação em três pilares fundamentais: “cuidar do cor sem excessivas mechas ou coloração, corte para recuperar a linha do cabelo e reestruturar a fibra à base de máscaras nutritivas e tratamentos de queratina”.


    12. Não à queda livre em seu cabelo


    A queda sazonal não deve se preocupar tanto, já que é normal a mudança de estação (perder entre 100-150 fios por dia, é frequente). No entanto, se esse problema se prolonga durante todo o ano e de forma abundante se que você deve pensar que você tem um problema. Eis aqui alguns truques práticos e alguns dos melhores produtos para frear a queda do seu cabelo.